Em 8 de Janeiro de 1911 teve inicio a construção do Hospital de Macedo de Cavaleiros, através de um legado deixado por D. Joana Alexandrina da Costa, nascida em Gradíssimo – Macedo de Cavaleiros. A compensação pedida em troca do legado consistia na entrega, em Gradíssimo, um almude (25l) de azeite por ano, para “alumiar” a lâmpada do Santíssimo Sacramento, compromisso de honra que é cumprido, religiosamente, pela Santa Casa da Misericórdia de Macedo de Cavaleiros até aos dias de hoje.

Em 1912 não abre o Hospital por ainda não estar constituída a Santa Casa, cuja fundação remonta a 15 de Março de 1927. Em 1929 o Hospital concelhio foi entregue à Santa Casa que desde logo efectuou todos os esforços para o pôr em funcionamento. Nesse mesmo ano adquiriu-se o mobiliário e equipamentos adequados, dispondo de 22 camas, um pavilhão de isolamento, Raio X, serviços de análises clínicas, e o Hospital admite os primeiros doentes. Este equipamento de saúde beneficia de uma remodelação, cujas obras tiveram início em 1950 e em Junho 1953 é inaugurado o Hospital.

Até o Hospital ser nacionalizado pelo decreto 618/78, a área desenvolvida pela Misericórdia era a saúde, apesar de já existir distribuição de medicamentos. Após a nacionalização do Hospital, pelo decreto-lei 615/78, a SCMMC teve de criar alternativa à actividade da saúde, voltando-se para o apoio aos idosos. Para desenvolvimento da sua acção no campo da assistência aos idosos, alugou uma habitação para colocar em funcionamento um mini-lar com 8 camas com internamentos. Esta actividade adveio da imperatividade da instituição em conservar os seus bens, uma vez que as instituições de solidariedade que não tivessem, nesse período, outras valências para além da saúde, esse risco era eminente. Este equipamento esteve em funcionamento até 28 de Maio 1987, data em que se inaugurou o actual Lar de Macedo de Cavaleiros com as respostas sociais de lar de idosos, centro de dia e apoio domiciliário.

A 12 de Setembro de 2010 a Santa Casa da Misericórdia de Macedo de Cavaleiros inaugura o Lar do Lombo (situado na freguesia do Lombo – Macedo de Cavaleiros), equipamento que vem responder às necessidades verificadas pela extensa lista de espera em lar e pela falta de cobertura na área geográfica em que se insere.